Impactos econômicos e desafios do novo governo

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

2019 04 25 4 Impactos econômicos e desafios do novo governo

O Brasil passa por um novo ciclo de crescimento econômico. As oportunidades estão aí para quem souber aproveitar. Quem garante isso é Ricardo Amorim, considerado o brasileiro mais influente do LinkedIn, e eleito pela Forbes uma das cem pessoas mais influentes do país. Ele esteve no Congresso Infovarejo 2019, evento idealizado e patrocinado pela Nérus, e abordou em sua palestra questões como:

  • inovação tecnológica,
  • cenário econômico brasileiro,
  • impacto econômico no setor varejista e desafios do novo governo.

A retomada da economia, que está diretamente vinculada à aprovação da Reforma da Previdência, é primordial para que as oportunidades voltem a surgir. Segundo Ricardo as oportunidades “nunca vão ter sido tão boas para quem fizer a lição de casa. Ou seja, se fortalecer, melhorar o modelo de negócios, inovar”.

Leia também: Inovação e tecnologia na busca pelo desenvolvimento empresarial: descubra o que é consumidor 4.0 e como atendê-lo

Reforma da Previdência

“Se a aprovação da Reforma da Previdência não acontecer, toda a perspectiva de melhora inverte e piora. É possível até que o Brasil viva nova crise econômica dos próximos anos” (Ricardo Amorim)

O PIB do Brasil cresceu, apesar de pouco, nos últimos trimestres. E quando surgem as grandes oportunidades? Quando está tudo tranquilo? Na economia, não é assim, os ciclos se alternam, e têm tamanho, duração e intensidade diferentes. O último ciclo brasileiro de contração, foi o maior da história, e o PIB brasileiro encolheu mais de 10%.

Expectativa x Realidade artigo 600x343 Impactos econômicos e desafios do novo governo

O PIB vem crescendo, embora de forma tímida, apesar de toda a turbulência no Brasil e no mercado externo. O PIB cresceu, mas a percepção que as pessoas têm é outra. A economia teve uma queda grande, e voltar ao ponto que estávamos vai levar muito tempo. O otimismo do brasileiro só vai voltar quando ultrapassarmos o pico de riqueza que já tivemos no passado. E quando a euforia estiver de volta, o ciclo já terá se alternado, e estaremos perto da próxima virada para baixo. Ricardo salienta ainda o seguinte ponto: para quem quer investir, empreender, as grandes oportunidades acontecem em momentos de incerteza grande, como o momento atual.

Pib dessazonalizado 600x398 Impactos econômicos e desafios do novo governo

“Até a aprovação da Reforma da Previdência, provavelmente o quadro será o mesmo. Sendo aprovada, temos chance de aceleração do crescimento daí para frente, o que significa, na prática, que o dado deste trimestre não vai ser grande coisa, mas será positivo, assim como o do próximo. O que podemos esperar é aceleração a partir do segundo semestre. Para o ano que vem, dá para ver perspectivas melhores”. (Ricardo Amorim)

O Brasil cresceu, mas cresceu pouco. Ricardo acredita que se as Reformas da Previdência e Tributária forem aprovadas, e o cenário externo não piorar significativamente, o crescimento da economia brasileira tem tudo para se acelerar em 2019. A probabilidade é que o crescimento do PIB em 2019 supere o do ano passado, e essa é também a expectativa média dos economistas.

Empreendedorismo

Nos últimos anos, com a crise econômica, milhões de brasileiros optaram por empreender e ter seu próprio negócio. Isto aumenta a produtividade da economia, à medida que as novas empresas substituem no mercado as empresas menos produtivas. Enquanto na OCDE, em média 18% das empresas existentes foram criadas nos últimos dois anos, no Brasil 35% delas têm menos de dois anos.

Captura de Tela 15 600x338 Impactos econômicos e desafios do novo governo

Em entrevista à Revista Encontro, Amorim pontuou o seguinte:

“O brasileiro tem uma característica muito forte empreendedora. Porque, no fundo, o que você precisa para ser empreendedor? Estômago do tamanho de um avestruz, uma coragem muito grande, estar disposto a trabalhar feito um louco. Tudo isso o brasileiro tem. Até porque, nos últimos 30, 40 anos, a gente foi treinado no pior campo de batalha possível.”

Isso tudo gerou a resiliência e a capacidade de adaptação nos brasileiros. Por outro lado, é preciso tornar o ambiente mais favorável aos empreendedores, reduzindo a burocracia e melhorando o acesso a financiamento.

Leia também: 5 erros mais comuns para empreendedores de varejo e como revertê-los

Governo e crescimento econômico

Nesse novo ciclo econômico, cerca de 35 milhões de brasileiros devem migrar da classe baixa para média, e assim melhorar o desempenho do país. Além disso, educação e saúde vão sofrer impactos imediatos com a melhora da renda do brasileiro.

O economista afirma que depois de aprovada a Reforma da Previdência, o próximo passo é a Reforma Tributária e o combate à violência e corrupção.
“Combater crime no Brasil, particularmente a corrupção, tem de ser feito com todo o afinco do mundo. Não é uma agenda puramente econômica, mas tem impactos econômicos importantes. O país se torna mais atraente a investidores com menos corrupção, e isso gera mais empregos, crescimento, salários melhores. Mas além desses impactos, reduzir a criminalidade já melhora a vida dos brasileiros. E só por isso já valeria, ainda que não tivesse impacto econômico nenhum.”

E você, varejista? O que está fazendo para acompanhar essa tendência? Está preparado para este novo ciclo de crescimento econômico? O Nérus é um software completo e robusto, que dispõe de muitas funcionalidades que se encaixam perfeitamente em suas necessidades. Conheça o Nérus, e veja como ele pode ajudar a aumentar o sucesso da sua rede de lojas.