6 estratégias de vendas no varejo para lojas físicas e virtuais [PRO]

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

Vivemos em um mundo de consumo e informação, com mensagens por todos os lados nos dizendo o que comprar e de quem comprar. É isso que torna a construção de uma estratégia de vendas no varejo, tão desafiadora.

Os varejistas estão sempre brigando para conseguir a atenção de clientes potenciais. A luta para fazê-los clicar no botão “comprar” ou se encaminharem até a vitrine de lojas físicas é constante e exige muito mais do que criatividade.

Se você é um varejista de loja física, a coisa pode estar ainda pior. De acordo com a Big Commerce, 51% dos consumidores já preferem comprar online.

Então, se você é um varejista tradicional, sem uma loja virtual, como você pode atrair esses compradores?

As velhas estratégias de simplesmente ter uma boa localização, distribuir panfletos e publicar anúncios no jornal local, não vão mais funcionar.

Bem, não tenha medo!

A seguir, temos 6 estratégias de vendas no varejo para ajudá-lo a aumentar seu faturamento, tanto online quanto offline.

Estratégias de vendas no varejo: 6 dicas de como atrair mais clientes

# 1 Execute boas campanhas do Google Shopping

Com mais de 3,5 bilhões de pesquisas ocorrendo no Google todos os dias, não é segredo que as pessoas usam a rede de pesquisa para fazer compras. Entre a busca por resenhas de produtos e locais e a conveniência de fazer pedidos online, o Google tornou-se um guia de compras para a maioria.

É por isso, que os profissionais de marketing devem se atentar às estratégias de vendas no varejo com o Google Shopping. Elas permitem que as empresas vendam seus produtos diretamente por meio das páginas de resultados, portanto, vale a pena investir nessas campanhas.

estrategias vendas no varejo.jpg 6 estratégias de vendas no varejo para lojas físicas e virtuais [PRO]

Dica bônus: é essencial seguir as diretrizes do Google ao configurar as imagens de seus produtos. Por exemplo, para produtos que não são de vestuário, o Google recomenda usar uma imagem com pelo menos 100 x 100 pixels e, para itens de vestuário, pelo menos 250 x 250 pixels. O URL da imagem precisa começar com http ou https.

Inclua promoções e análises de produtos. Como o marketing de varejo é um dos setores mais competitivos, ativar a extensão de avaliações, pode ser importante para engajar clientes que já compraram e gostaram, bem como estimular prospects indecisos.

Claro, seus produtos realmente precisam ser bem avaliados, mas supondo que você tem itens no mercado com ótimas críticas, você deve mostrar esses comentários para outros clientes.

estrategias de vendas varejo.jpg 6 estratégias de vendas no varejo para lojas físicas e virtuais [PRO]

Por que usar a extensão de avaliações?

Porque as avaliações geram compras.

De fato, 88% dos consumidores dizem que confiam tanto em avaliações online quanto em recomendações pessoais.

Para obter mais informações sobre requisitos técnicos específicos para colocar uma campanha do Google Shopping no ar e tirar o melhor proveito dessa técnica de vendas no varejo, acesse a página oficial do Google Shopping, que disponibiliza informações gerais sobre como configurar sua campanha.

#2 Invista em SEO Local

Novamente o Google e suas ferramentas milimetricamente criadas para ajudar usuários!

Quando um usuário que mora em Salvador pesquisa “loja de bebê em Salvador”, você concorda que a chance dele querer conhecer os produtos de uma loja de bebê em Salvador é bem alta? Parece engraçado, neh? Mas o óbvio, às vezes, nos foge à mente ao traçar as estratégias de vendas no varejo.

Estar entre os resultados exibidos para essa pesquisa pode acelerar seu contato com novos clientes.

Você já parou para pensar quantas vezes pesquisou por um produto no Google, antes de comprá-lo?

Acredite, seus clientes fazem o mesmo.

Em pesquisas como essa os usuários são muito qualificados, pois, eles querem comprar!

O SEO Local é uma estratégia para otimizar suas páginas e os dados de sua empresa, para que sua marca apareça entre os resultados em destaque.

estrategias endas varejo.jpg 6 estratégias de vendas no varejo para lojas físicas e virtuais [PRO]

# 3 Dê aos compradores uma razão para visitar sua loja

A conveniência das compras online tem sido uma concorrência difícil de vencer para muitos comerciantes de varejo que operam lojas físicas.

No entanto, muitas pessoas ainda preferem comprar itens pessoalmente porque você tem a capacidade de ver, tocar e experimentar sem passar pelo incômodo de devolver itens que não se encaixam com o que você estava esperando.

Infelizmente, esses benefícios por si só nem sempre são suficientes para fazer com que os clientes deixem seu Netflix em casa, peguem o carro, enfrentem trânsito, fila … para comprar com você, em sua loja.

Então o que fazer?

Você precisa começar a dar aos clientes uma razão para ir até você.

Sim, descontos são uma boa ideia, mas existem outras coisas, além disso. Uma ótima estratégia de venda no varejo, para incentivar os compradores a irem até sua loja, é oferecer um benefício gratuito, por exemplo, uma aula de yoga, caso seu público tenha interesse nesse tipo de atração.

Palestras, encontros, lançamentos de coleção, grupos de discussão, campeonatos de videogame, tudo isso faz parte de ações que levam seu cliente até você.

Com ele dentro de seu estabelecimento, incentive a compra sem impor absolutamente nada. Deixe-o muito confortável para consumir ou não. Se você empurrar alguma coisa, no próximo evento você não terá a participação do prospect, que ainda ficará com uma imagem ruim da sua marca.

Esse tipo de técnica de vendas no varejo pode ser comparada a ideia de engajamento digital nas redes sociais.

Promova suas ofertas em suas redes sociais para divulgar as notícias.

Nós nem falamos aqui, mas esperamos que você já tenha uma estratégia de marketing digital em funcionamento. Não importa se você tem uma loja virtual ou física. Sem presença online, seu negócio estará perto da morte.

Leia mais em: 4 estratégias de marketing e design para destacar empresas

# 4 Use os recursos de segmentação de mídia social para atingir os consumidores certos

Como falamos acima, esperamos que você já tenha alguma forma de presença online, mas se você ainda não investiu no mundo da publicidade nas redes sociais, certamente está perdendo.

Por quê?

Porque plataformas como Facebook, Instagram e Twitter tornam absurdamente fácil encontrar e chegar nas pessoas com maior probabilidade de comprar seus produtos.

Vamos analisar um exemplo para ver o quão detalhado você pode realmente chegar.

Digamos que você venda vestidos de noiva na cidade de Campinas. Você tem uma ideia bastante clara de quem é sua persona com base no seu produto e nos preços de seus vestidos, para decidir configurar uma campanha.

Você começa com o sexo e configura as faixas etárias entre 24 e 40 anos, já que o estilo de seus vestidos atendem mais a essa faixa etária.

Em seguida é vez da localização – você digita no CEP para mostrar seus anúncios para os visitantes do Facebook de sua cidade e região. Pronto? Na verdade não.

Você pode pesquisar várias categorias e subcategorias para segmentar compradores engajados, interessados ​​em casamentos, festas de casamento, roupas femininas e vestidos. Talvez você restrinja ainda mais seu público-alvo segmentando amigos de pessoas que já curtiram sua página.

Basicamente, as possibilidades são infinitas com a segmentação detalhada que você pode fazer, então certifique-se de entrar nessas plataformas para começar a alcançar seu público mais rapidamente! Algumas dicas podem ser úteis nesta fase, o conteúdo, “5 dicas de como segmentar o mercado para conquistar clientes”, pode te ajudar.

# 5 Crie um senso de urgência

Você já fez uma compra por impulso? Eu estaria disposto a apostar que esta decisão foi alimentada por um senso de urgência.

Quando você incute a urgência em suas mensagens de marketing, seu público sente a pressão e é mais provável que ceda e faça a compra agora. É por isso que a execução de descontos e ofertas de curto prazo, ao mesmo tempo, em que são totalmente transparentes quando terminam, são estratégias de vendas no varejo, que ainda funcionam.

Novamente, use as redes sociais, o e-mail marketing, SMS marketing para divulgar suas campanhas e atrair clientes desesperados em aproveitar sua oferta.

Leia também: 3 dicas simples de como conquistar novos clientes

# 6 Crie compradores recorrentes através do remarketing inteligente

O remarketing permite que você lembre aos compradores, que já tiveram contato com a sua marca, que eles devem comprar seus produtos.

Existem dicas de vendas de varejo que podem se beneficiar do remarketing de maneira mais estratégica. No varejo, o maior lucro não é normalmente obtido de compradores ocasionais, mas sim de clientes regulares que continuam voltando para adquirirem mais produtos.

O problema é que seus clientes estão ocupados e facilmente distraídos. Eles podem esquecer o quanto sua experiência, online ou física, foi positiva com sua marca, se você não o lembrar. É por isso que você precisa ser inteligente com as táticas de remarketing que voltarão a envolver um comprador anterior, no momento certo.

Uma estratégia de venda no varejo por remarketing é pensar na vida útil do seu produto. Por exemplo, você vende ração para cachorros? Quanto tempo dura um pacote? Se forem dois meses, gere uma campanha de remarketing segmentando consumidores anteriores depois de mais ou menos 50 dias de compra para lembrá-los de que eles peçam mais antes que acabe.

Outra tática de remarketing para criar compradores recorrentes é oferecer outros produtos com base nos que eles compraram anteriormente. Por exemplo, se um cliente compra um shampoo para cabelos descoloridos, em seguida, faça uma ação de remarketing oferecendo uma máscara de hidratação.

Agora vá em frente e incentive seu público a comprar mais com essas estratégias de vendas no varejo!Este artigo foi escrito por Júlio Paulillo, Co-founder e CMO do Agendor, a plataforma de aprimoramento em vendas para vendedores profissionais.