Como a tecnologia pode ajudar no processo decisório nas organizações

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

O processo de tomada de decisão nas empresas é algo que acontece todos os dias.

Pode ser uma decisão simples, como escolher a cor das novas cadeiras para a sala de reunião, ou algo bem mais complexo, como definir o local para abrir uma nova loja de sua rede de varejo.

Independentemente do nível da decisão a ser tomada, 3 regras principais precisam ser levadas em conta:

  • Afaste as emoções e decida com racionalidade
  • Use um processo definido, um bom modelo de processo decisório
  • Conte com a ajuda de tecnologia

É claro que para decidir as cores do mobiliário do escritório, talvez um pouco de emoção ajude. Mas para decisões importantes que vão afetar o destino de sua empresa, é preciso coletar informações precisas e confiáveis.

É por isso que contar com a tecnologia é tão importante.

Neste post, você vai ver um modelo de processo decisório nas organizações em 5 passos e como ter as informações necessárias em tempo real pode fazer toda diferença para o sucesso de seu negócio.

Leia também: Como um software de automação no varejo pode ajudar minha empresa?

As 5 etapas do processo decisório nas organizações

Este é um modelo de processo decisório nas organizações bastante usado. Porque é simples, direto e eficiente.

Confira o passo a passo.

Este post de nosso blog também pode interessar a você: Sistema de gestão para sua empresa, será que vale a pena investir?

Etapa 1: definição do problema

Afinal, por que é preciso tomar uma decisão? O que está em jogo, especificamente?

A tomada de decisão pode ser motivada por uma iniciativa própria da empresa.

Por exemplo: será feita uma promoção de final de ano e é preciso definir o percentual de desconto de alguns produtos.

Por outro lado, algumas decisões são necessárias para apagar incêndios ou resolver problemas que surgiram.

Por exemplo: é preciso fazer um corte de despesas na empresa. Que áreas serão afetadas? Qual o montante ou percentual de despesas a serem cortadas?

Essas são as decisões que precisam ser tomadas.

Portanto, defina claramente o que precisa ser decidido e porquê.

Etapa 2: coleta e análise de dados

Este é um dos momento em que a tecnologia é de grande ajuda no processo decisório nas organizações.

Vamos retomar o exemplo da promoção.

Para decidir qual o percentual de desconto, é preciso saber, entre outras informações:

  • Quanto há disponível em estoque de cada produto
  • Qual o tempo médio de reposição desses produtos
  • Qual a margem de lucro de cada produto com os preços atuais
  • Qual a previsão de demanda por esses produtos na data especial
  • Qual o espaço que esses produtos ocupam no estoque

Diversas áreas da empresa precisam fornecer esses dados rapidamente. Empresas que contam com um sistema integrado de gestão, um ERP, podem fazer isso facilmente.

Dessa forma, o processo de tomada de decisão na empresa costuma ser bem mais rápido, objetivo e assertivo.

Caso seja necessário coletar dados do mercado e de concorrentes, é possível fazer uma pesquisa digital online. Hoje, diversas plataformas proporcionam isso, com um custo bem acessível ou até mesmo gratuitamente.

Etapa 3: identificação de possíveis alternativas

Nesta etapa do processo decisório nas organizações, com todas as informações em mãos, é hora de pôr a equipe para pensar em diversas maneiras de resolver o problema.

Pesquisar no mercado o que outras empresas fizeram em casos semelhantes (benchmark); contar com a experiência de seus colaboradores; estudar a literatura acadêmica sobre o assunto; chamar consultores ou mesmo fazer o bom e velho brainstorming são algumas maneiras de elencar possíveis soluções para o problema.

Você sabe como fazer um brainstorming? Então, confira este vídeo da Siteware:

Etapa 4: escolha da alternativa ideal

Nesta fase, é possível usar algumas ferramentas, como a matriz de decisão, que analisa o impacto de cada decisão para resolver o problema, seguindo critérios que você mesmo define.

O que deve ser feito é comparar qual o custo de cada decisão para a empresa, os benefícios que trará, quanto tempo levará para resolver o problema, entre outros pontos, e definir qual das alternativas é a mais interessante para o negócio.

Etapa 5: tomada de decisão e acompanhamento

Tomada a decisão pela melhor alternativa, é preciso acompanhar os resultados.

Caso você não conte com sistemas integrados de gestão online, terá que apelar para planilhas eletrônicas e outros controles menos sofistaicados e precisos.

De qualquer forma, é preciso verificar se os resultados alcançados estão sendo alcançados e, caso não estejam, fazer ajustes na solução adotada ou mesmo tomar uma nova decisão.

Quer mais dicas de como conduzir um processo de tomada de decisão nas empresas? Então, confira este vídeo do prof. Marco Ferrari:

Como você viu, o processo decisório nas organizações demanda muitas informações precisas e análise de dados.

Por isso, o uso de softwares de acompanhamento de performance ou um ERP podem ser de grande ajuda. De outra forma, como contar com todos esses dados de forma organizada e de fácil acesso?

Saiba mais: O que é Sistema Integrado de Gestão Empresarial? Saiba tudo sobre ele!

Na hora de escolher um sistema integrado de gestão para sua empresa, pense no Nérus.

Nenhuma outra empresa de software entende tanto dos setores de varejo de Móveis e Eletroeletrônicos, Material de Construção, Moda e Calçados e Autopeças como a Nérus. Um software desenvolvido por varejistas experientes e que tem tudo que você precisa. Ligue agora para um de nossos consultores: (11) 3509-2010.

Quer saber mais sobre a tecnologia no varejo? Então, baixe nosso e-book gratuito: 5 passos para promover a transformação digital no varejo