ERP? Não seria melhor usar “EOS”?

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×
ERP ou EOS ERP? Não seria melhor usar EOS?
Todo mundo sabe de onde vem o termo “ERP”? Aliás, antes de mais nada, lembre-se de soletrar letra por letra, “E”, “R”, “P”, e não tudo junto. Pronunciando tudo junto parece mais “nome de doença”. Voltando a questão, de onde vem esse nome?
Relativamente simples de explicar. Na década de 70 os primeiros sistemas para planejamento de materiais (MRP – Material Resource Planning) começaram a se tornar comuns. Contudo, não faziam muito além de planejar materiais (estoque) para linhas de produção (como se isso fosse pouco). Logo depois vieram os MRP’s II (Manufacturing Resource Planning) onde começavam a entrar em outras áreas além do estoque como capacidade de produção, mão de obra, etc. Ainda assim, estavam isolados nas fábricas. Contudo, como todos já sabem esses “sistemões” foram crescendo, em alguns casos desordenadamente, e hoje se tornaram então os famosos ERP’s (Enterprise Resource Planning). Os ERP’S (ou Sistemas de Planejamento de Recursos da Corporação) passaram a abranger todo o “backoffice” (escritório) da empresa (Vendas, Compras, Estoque, Financeiro, DP, Contábil, etc).
Contudo, mais recentemente, a partir de 2010 para cá, sistemas dedicados a automatizar operações de frente (como hospitais, escolas, escritórios de advocacia, transportadoras e até varejo) vem crescendo muito. Saíram de dentro da fábrica e “invadiram” a “frente” da empresa. Nesse caso, se expandiram ainda mais. Em algumas empresas foram batizados de“sistemas verticais”. Mais recentemente, diria que ainda em fase embrionária, ouvi o novo termo, o “EOS” (Enterprise Operating Systems). Ou, Sistemas Operacionais Corporativos (ou empresariais, como queiram). Tá aí, gostei! Não estamos falando mais apenas de sistemas que nasceram para ficar no escritório mas que foram feitos para “entrar na frente do negócio”. Se envolver com alunos, pacientes, caminhões e até consumidores, no caso do varejo. EOS é muito melhor realmente.
Ainda existe muito a se discutir nesse cenário mas em especial na Nérus, onde nosso principal sistema nasceu exatamente dessa forma: nasceu na loja e cresceu para o escritório. Nasceu para automatizar as vendas, as compras, os estoques, as lojas, as entregas, as montagens, etc… Nasceu para fazer o que o varejo espera de um bom sistema: integrar e automatizar as operações em geral das lojas. Obviamente temos uma boa retaguarda mas certamente nos concentramos em fazer o varejo operar com qualidade. Somos um EOS na essência da palavra.
Bom, mesmo assim, ninguém reconhece esse termo ainda. Por isso continuaremos a usar o ERP até que o mercado se acostume a usar o termo EOS … Pena..  :)