5 motivos para utilizar e-mail marketing no seu e-commerce

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 LinkedIn 0 0 Flares ×

5 motivos para utilizar e-mail marketing no seu e-commerce

O e-mail marketing é uma das ferramentas de maior destaque do marketing digital e pode ser aplicado nos mais variados setores, inclusive para modelos de negócio que se enquadram como e-commerce.

Para os empreendedores que possuem algum tipo de dúvida sobre a aplicação ou desejam compreender com maior clareza a importância do uso, é interessante abordar algumas razões para aplicar o e-mail marketing no comércio eletrônico, por exemplo:

 

1) Melhor relacionamento com os clientes

Trabalhar o relacionamento com os consumidores é imprescindível para qualquer marca e, com o e-mail marketing, não só uma relação mais próxima é viabilizada, como também o estabelecimento de uma base sólida de contatos com potencial de fidelidade.

Neste ponto, abordagens personalizadas e que se distanciam de um teor automatizado podem ser significativas.

Por exemplo, após entregar um pedido de guardanapo de papel, sendo esse um suprimento crucial para os mais variados locais, a empresa pode enviar uma nota de agradecimento pela confiança em adquirir o produto.

 

2) Redução de abandono do carrinho

O abandono de carrinho é um problema comum enfrentado pelas empresas que atuam com e-commerce e pode ocorrer por questões variadas, logo, não é sempre que significa de fato a desistência da compra.

Por intermédio do e-mail marketing, conforme será apresentado ao longo do texto, há possibilidade de aplicar soluções inteligentes, como notificar o usuário do abandono do carrinho e dar a possibilidade de retorno.

 

3) Canal flexível

De acordo com o tipo de posicionamento adotado pela empresa, o que envolve também sua identidade visual e audiência, os e-mails podem ser compostos pelos mais diversos elementos, desde gifs até listas e imagens.

Como exemplo de opções a serem exploradas neste caso, pode-se citar uma gestante que entra em contato com uma empresa que prepara lembranças e solicita um orçamento de uma determinada quantidade de bem nascidos para maternidade.

A partir deste ponto, a empresa pode escolher se elementos gráficos serão priorizados ou um modelo mais simples, com apenas texto para a resposta de orçamento.

O mesmo se enquadra nos setores de moda e calçados, mas normalmente nesses casos elementos gráficos são amplamente aplicados, sendo que mensagens mais intimistas são enviadas comumente na resolução de problemas.

 

4) Papel importante para o pós-venda

Naturalmente, após a concretização de um negócio, a relação da empresa com o cliente pode ser encerrada, porém, com o e-mail marketing é possível trabalhá-la em prol da fidelização.

Por exemplo, um cliente que adquiriu brindes corporativos, como pasta personalizada com bolsa, pode receber posteriormente um e-mail perguntando sobre o produto e ao longo do tempo novidades e demais materiais que podem ser relevantes.

 

5) Possibilidade de segmentação

Há alguns modelos de campanhas que são abertos, como no caso de postagens em redes sociais, porém, um dos motivos para apostar no e-mail marketing é a possibilidade de apostar de uma maneira mais precisa na segmentação.

Dessa forma, é possível se comunicar de uma forma mais vantajosa com os diferentes perfis de clientes atendidos, o que pode gerar resultados ainda mais satisfatórios.

 

Dicas para obter uma lista qualificada de e-mails

Primeiramente, o ideal para iniciar a estruturação de uma lista de qualidade é a implantação de um espaço específico para a obtenção desse e outros dados, ou seja, um formulário para o preenchimento de informações como nome, e-mail e telefone.

É o caso de uma empresa que produz itens de papelaria, como talão de pedido e disponibiliza um campo para que os clientes em potencial se cadastrem para receberem e-books, novidades da empresa, descontos, entre outras possibilidades.

Há necessidade de considerar que os consumidores prezam cada vez mais pela praticidade e, por esse motivo, o cadastro deve ser o mais simples possível.

Nesse sentido, o que deve ser principalmente evitado é o excesso de perguntas, em especial pela possibilidade de causar cansaço e, consequentemente, desistência do cliente em potencial.

Pode-se dizer que um dos principais erros ao se tratar do e-mail marketing é a aquisição de uma lista. Afinal, são endereços que não selecionaram a empresa, mais precisamente, não concederam a abertura para uma comunicação mais direta.

Portanto, as chances das mensagens serem negligenciadas e de ocorrer o cancelamento das mensagens são altas. Por essa razão, é indispensável seguir os passos adequados para a construção de uma lista realmente qualificada.

Já no que diz respeito a segmentação citada anteriormente, há possibilidade de realizar de várias formas, com base em fatores como:

  • Ocupação;
  • Compras anteriores;
  • Região;
  • Faixa etária.

A partir desses aspectos, é possível direcionar os conteúdos com maior cautela e, consequentemente, potencializar os resultados da empresa.

 

Como o e-mail marketing pode ser usado?

Conforme citado, há uma série de finalidades que podem ser adotadas através do e-mail marketing e cabe aos profissionais responsáveis analisar quais são as alternativas mais compatíveis com o posicionamento da empresa e seus objetivos.

É muito comum que e-mails sejam enviados a respeito da concretização da compra ou cadastro. Além dessas alternativas, o e-mail marketing pode entrar em ação nas seguintes ocasiões:

  • Emissão de cupons de desconto;
  • Abandono de carrinho;
  • Divulgação de outros canais;
  • Promoções rápidas.

Pode-se perceber que o e-mail marketing pode ser utilizado em diferentes momentos da jornada de compra e até mesmo para consumidores antigos. 

No caso dos cupons de desconto, pode ser uma grande oportunidade para converter leads ou até mesmo para estimular a compra de pessoas que já são clientes. Isso se deve ao fato de que os leads são consumidores em potencial que demonstram interesse pela marca em algum momento.

Por exemplo, ao procurar por itens personalizados, um usuário preenche o formulário de uma empresa da área para obter um e-book a respeito de como escolher qual item personalizar para cada ocasião, como presentes de aniversário, brindes corporativos, entre outras possibilidades.

Ao surgir uma promoção ou até mesmo um cupom de desconto, como de caneca brinde personalizada, o cliente em potencial pode receber um e-mail.

Conforme citado anteriormente, o abandono de carrinho pode acontecer por diversos motivos, como por falha do site, troca de preferência ou até mesmo desistência. 

Nesse caso, a marca pode se posicionar de formas variadas no e-mail marketing, como perguntar o motivo, disponibilizar um desconto ou indicar benefícios do serviço ou produto.

Esse meio também pode ser favorável para divulgação de outros canais, como para notificar a respeito de novos conteúdos no blog e novidades.

Por se tratar de um modo de comunicação mais direto, o e-mail marketing pode ser ideal para notificar promoções durante um período mais curto ou até mesmo a respeito da sazonalidade de determinados itens.

A marca pode ir além das alternativas apresentadas e buscar a reativação de consumidores. Por exemplo, no setor de construção, um consumidor que já adquiriu um andaime de ferro poderia receber conteúdos com sugestões.

 

Quais métricas podem ser analisadas?

Naturalmente, quando uma empresa adota qualquer tipo de estratégia, há necessidade de mensurar os resultados para que a performance seja controlada de forma adequada, principalmente para atender os ajustes necessários.

 

Nesse cenário, entre as métricas que podem ser acompanhas, é possível citar:

Clickthrough Rate (CTR)

A CTR diz respeito às taxas de cliques associadas a quantidade de e-mails enviados. Variações podem existir de acordo com os métodos de preferência dos profissionais ou mais compatíveis com a empresa.

Todavia, o mais comum é que o cálculo dessa taxa corresponda a divisão do total de cliques pela quantia de e-mails disparados.

Por exemplo, se uma empresa de autopeças, que comercializa diversos itens, entre eles acessórios como chaveiros mosquetão deseja avaliar o interesse da audiência, essa é uma das alternativas de métrica a ser avaliada.

Bounce Rate

Quando se fala em bounce rate, trata-se da taxa de rejeição, o que se refere às mensagens que não foram recebidas, o que pode ocorrer por diversas razões, como e-mails incorretos ou problemas no servidor.

A taxa de rejeição pode ser hard, que corresponde ao endereço incorreto, ou soft, que está associada a diferentes problemas nas caixas de entrada.

É de grande importância que o acompanhamento seja diário e em alguns pontos, pode ser necessário fazer alterações na base de contatos, principalmente quando os resultados não são mais efetivos.

 

E-mail Sharing

Também chamado de fowarding rate, o e-mail sharing representa a taxa de cliques em prol do compartilhamento em redes sociais ou até mesmo outras finalidades.

Por exemplo, um conteúdo enviado por um hotel de gato para um cliente em potencial pode ser enriquecedor ao ponto das pessoas encaminharem a conhecidos ou compartilhar em uma rede social.

Dessa forma, é possível perceber o potencial do e-mail marketing para diversos segmentos. Todavia, há necessidade de dar ênfase no fato de que um bom planejamento deve ser sempre aplicado.

No decorrer da análise dos resultados, ajustes devem ocorrer de acordo com os objetivos estabelecidos para o e-commerce para que melhorias constantes sejam garantidas.

 

Leia também: Por que investir em Marketing de Conteúdo para sua loja virtual?

Leia também: Como a Internet das Coisas pode influenciar no e-commerce

Leia também: A importância do Marketing de Relacionamento para e-commerce

 

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Guia de investimento, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.