O analista de TI é um herói do varejo

O analista de TI é um herói do varejo

2018 03 22 NERUS post TI Prancheta 1 1024x513 O analista de TI é um herói do varejo


Quando decidimos ter um blog no novo site da Nérus, nos perguntamos: vamos escrever para quem? E então decidimos que essa nova área deveria ser dedicada ao Analista de TI das redes varejistas. Isso porque, para nós, o Analista de TI é um herói do varejo brasileiro. É ele o responsável por implantar e manter de pé os sistemas que gerenciam as redes de lojas espalhadas pelo país. Os clientes não têm ideia da quantidade de coisas ou a importância do trabalho que ele realiza.


Os clientes não sabem que ao comprar na loja e receber a mercadoria em casa, como nos setores de móveis e material de construção, uma máquina enorme rodou para isso acontecer. A venda, o controle e reposição de estoque, o faturamento, a emissão de notas, operações contábeis, compromissos fiscais, logística de materiais, tudo é controlado por um sistema, ou um conjunto de sistemas.


E quem controla esses sistemas? O Analista de TI, muitas vezes administrando uma combinação de softwares e bancos de dados que, devido à adaptações, apresentam instabilidade ou que não conseguem fazer tudo automaticamente em toda a cadeia de compra, venda, entrega, estoque, financeiro. A pressão é grande. O sistema não pode cair – e se cair tem de voltar rápido, porque a venda não pode parar.


O Analista de TI faz muitas outras coisas. Ele é responsável pela infraestrutura de TI da rede. Estamos falando aqui de servidores, frota de computadores, links digitais e muitos outros detalhes técnicos que ninguém vê, mas que formam a base para que tudo funcione. Sem contar que ele ainda dá assistência técnica de helpdesk para todos os usuários, seja da central seja das lojas da rede.


O analista de TI vive atolado. Cuidando dos sistemas, da infraestrutura, do atendimento aos usuários. Ele se sente um “bombeiro” apagando incêndios em todos os lugares. Nem sempre é fácil fazer tudo isso, porque de um lado há um trabalho muito cerebral e de concentração, que é a programação, de outro ele tem de decidir sobre questões técnicas de equipamento, e de outro, ainda, tem de lidar com as relações humanas entre pessoas estressadas porque não conseguem usar um computador ou um sistema.


E sabemos ainda uma outra coisa: aqueles que não conhecem a realidade do Analista de TI costumam menosprezar seus desafios. Não é por maldade, mas por desconhecimento do mundo da Tecnologia de Informação, que está se tornando cada vez mais sofisticado e mais complexo.


Por tudo isso, a partir de agora, vamos nos dedicar a tratar de temas do interesse do Analista de TI, esse herói desconhecido do varejo.

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *